Cirurgia oncológica tem área voltada à saúde da mulher. Conheça a especialidade

Dentro da cirurgia oncológica é muito comum os cirurgiões se especializarem nos procedimentos de uma área específica. Assim como temos a especialidade de cirurgia de cabeça e pescoço e profissionais que lidam mais com tumores do intestino, por exemplo, também temos a Cirurgia Oncológica voltada para a Ginecologia.

Esse cirurgião atua, juntamente com oncologista e radioterapeuta, no tratamento dos tumores dos órgãos reprodutores femininos.

Eu trato os diversos cânceres que se apresentam no colo do útero, endométrio, ovário, vulva e vagina. Explica a cirurgiã oncológica do ICB Viviane Rezende.

A cirurgia pode acontecer antes do início do quimioterapia ou durante o tratamento, dependendo do objetivo e do caso.

Cada tipo de tumor tem sua característica própria. Os ginecológicos podem ser divididos por idades. Nas mulheres jovens as chances são maiores de câncer de colo de útero, já nas idosas podem surgir mais os de vulva. Em todo os casos, nós analisamos o estadiamento, onde é identificado o tamanho e se está ou não em metástase, para oferecer a melhor modalidade de tratamento para a paciente.

Esse especialista também é responsável por exames de rastreamento, biópsias e cirurgias de tumores benignos.

A nossa formação é extremamente ampla, e estamos habituados a lidar com órgãos e áreas que vão além do que uma cirurgia benigna iria, pois precisamos respeitar os critérios da cirurgia oncológica, com remoção de tecidos e linfonodos. Com essa experiência, as doenças benignas se tornam mais simples, então temos capacidade para fazer histerectomia, retirada de nódulos benignos. Está também dentro do nosso campo de atuação a realização de biópsias, que é um procedimento cirúrgico, e a realização de exames, como colposcopia.

Por este motivo, nem sempre quem vai ao consultório de um cirurgião oncológico ginecológico já possui o diagnóstico ou suspeita de câncer.

Pacientes com dores pélvicas, tumores de ovário que necessitam de biópsia, idosas com sangramentos vaginais podem nos procurar. Na consulta, faço a avaliação, realizo exames e faço biópsia, se necessário. Depois dos resultados, definimos juntas a melhor estratégia.

Saúde da mulher e prevenção
Existem pesquisas que comprovam o maior cuidado com a saúde por parte das mulheres. Segundo Viviane, isso acontece por dois motivos: pela gestação e pelo tumores surgirem mais cedo do que nos homens.

A mulher faz planejamento familiar e tem filhos. Ela precisa fazer pré-natal e termina tendo mais cuidado com a saúde. De outro lado, os tumores nos homens acontecem mais tarde. Eles precisam fazer rastreamento para câncer de próstata e intestino a partir dos 50 anos, e a rotina do preventivo na mulher começa aos 25. Além disso, ela apresenta com frequência problemas como corrimento e cólica que os homens não têm. As situações são bem diferentes.

E no assunto prevenção, a cirurgiã alerta que apenas o de colo de útero é evitável, mas todos os outros podem ser acompanhados e detectados no início, aumentando as chances de cura.

O câncer de colo de útero, embora seja muito comum, é 100% evitável. Ele se forma a partir de uma lesão causada pelo HPV e demora de 5 a 10 anos para se tornar um tumor maligno. Essa lesão pode ser facilmente identificada pelo exame preventivo e a colposcopia e tratada com antecedência. Os outros tipos não podem ser evitados da mesma forma, mas com os exames periódicos são identificados no início.

Desafios
Ao mesmo tempo que as mulheres se cuidam durante sua vida reprodutiva e assim que entram na menopausa, um grande desafio são as mulheres mais idosas.

Muitas que são viúvas e não têm uma vida sexual ativa pensam que não precisa mais se fazer o acompanhamento ginecológico. E os cânceres dessas mulher são muito silenciosos. Os tumores, qualquer que seja, precisam de prevenção e detecção precoce, independente da idade. A duas principais causas de morte hoje são doenças cardiovasculares e câncer. Os cuidados precisam ser iguais para as dois problemas.

Os comentários estão encerrados.